Emely
Sabe o que é legal na vida?!
As mudanças, os seres estão em constantes mudanças e os seres humanos mais ainda. Não sou muito fã da minha raça, temos muitos pontos negativos, mas não posso negar que é uma raça brilhante, interessante e o mais importante de tudo criativa. Pois bem, somos criativos por natureza, e a cada dia que passa estamos inventando algo a mais para nos ocupar, e até onde isso é bom? Inventar é maravilhoso, mas até onde isso vai sem atrapalhar sua vida?
Hoje em dia estamos diante de situações, criações nossas que nos atrapalham e muito, criamos porque temos necessidade de sempre está à frente de algo ou de alguém, mas isso está se tornando excessivo. Esses dias parei para reparar os efeitos que a tecnologia tem sobre os seres humanos e para minha surpresa percebi que nós seres humanos viramos escravos de nossa própria criação, olha que irônico isso, estamos tão presos a internet por exemplo que não sabemos fazer mais nada sem utilizar essa invenção.
Lembro-me de quando eu tinha 8 anos de idade e que nem sabia o que era um computador tão pouco internet, MSN, Orkut em fim, minha diversão era brincar na rua com meus amigos, era subir em arvores, fazer atividade física era algo mais presente, algo mais real do que hoje em dia.Tenho um sobrinho de 8 anos de idade e a diversão dele é jogar no vídeo game, mexer na internet, fazer amizade virtual, ele comunica com os coleguinhas de escola pelo computador, por redes sociais, pense bem, crianças de 7 a 10 anos de idade se comunicando pela internet.
E onde ficam as relações sociais? Será que isso não está criando seres humanos frios, sem um pingo de apego, afeição? Onde foi parar o olho no olho, o prazer de está perto de uma pessoa conversando e as brincadeiras no final da tarde com os amigos?
Não estou dizendo que a internet é algo ruim, mas digo que ela deve ser bem usada. Hoje em dia as pessoas estão virando vitimas da tecnologia, estão se deixando levar por essa inovação. A internet é algo maravilhoso, facilitou e muito nossas vidas, mas por outro lado nos fez pessoas mais distantes do aqui, distantes dos momentos, distantes dos acontecimentos que estão acontecendo em baixo do nosso nariz, mas que não percebemos, pois estamos muito ocupados falando com pessoas do outro lado do mundo.
1 Response
  1. Flávia Says:

    No caso das crianças, os limites deveriam ser criados pelos pais, que deviam incentivar a vida social: brincar na rua, jogar bola, etc. Antes, éramos criados pro mundo, hoje os pais tem mede de dar liberdade aos filhos... Blá-blá-bá, chega senão escrevo um livro. kkk... Viu meu post de ontem?


Postar um comentário